Gisele Bündchen não usa protetor solar

Essa matéria (http://t.co/XeTnbQW) saiu na imprensa recentemente e gostaríamos de fazer alguns comentários.

Gisele Bündchen está mal informada e deveria pensar melhor antes de falar coisas erradas que vão influenciar milhares de pessoas.

O primeiro argumento dela é: “O protetor solar é sintético, ainda não existe um protetor natural”. 

Existem filtros químicos e filtros físicos. Para quem quer evitar usar coisas “químicas” recomenda-se que usem filtros solares que contenham apenas filtros físicos. Filtros físicos são produtos que não reagem quimicamente com a pele, agem apenas formando uma barreira contra a radiação solar, da mesma como agem as roupas, chapéus e guarda-sol.

Quais são eles? Óxido de zinco, dióxido de titânio são os mais conhecidos. O óxido de ferro, usado como ingrediente em algumas bases, também é um protetor físico.

 A segunda justificativa da modelo é : “Tomo o sol da manhã”.

Obviamente o sol da manhã é melhor mas, como é rico em ultravioleta A (UVA), também não se deve dispensar o filtro solar só porque é de manhã. O UVA também é carcinogênico (produz câncer de pele) e é o principal responsável pelo envelhecimento da pele.

Finalmente, ela justifica a exposição ao sol dizendo: “O sol é uma benção. Vitamina D que não se encontra em nenhum produto”. Concordamos que o sol é uma benção, nós também adoramos o sol! Mas dizer que não há outro modo de obter a quantidade necessária de vitamina D já é demais.

Sabemos que a quando a pele é exposta ao ultravioleta B ela produz vitamina D, que é essencial para a saúde dos nossos ossos. O sol da manhã quase não tem UVB e portanto não se justifica a exposição solar de manhã com este intuito (de garantir a produção de vitamina D).  O horário da radiação UVB (e portanto da produção de vitamina D) é o horário entre 10 da manhã e 3 da tarde. Porque pedimos às pessoas que evitem esse horário então? Porque o UVB é ainda mais carcinogênico que o UVA! E porque a quantidade de UVB que precisamos tomar para manter níveis adequados de vitamina D é pequena. Em peles brancas uma exposição ao UVB de 15 minutos 3 vezes por semana pode ser o suficiente; em peles negras e morenas a quantidade necessária pode ser um pouco maior. No Brasil, onde a radiação ultravioleta é sempre alta, freqüentemente atingimos e até ultrapassamos essa quantidade na nossa exposição diária, sem precisarmos nos expor intencionalmente ao sol.

Além disso, existem outras formas de se obter vitamina D como por exemplo através da alimentação e de suplementos vitamínicos. A posição oficial da Academia Americana de Dermatologia é que essas formas sejam privilegiadas em detrimento da exposição solar.

Portanto, quando o assunto for proteção solar, perguntem ao seu dermatologista e não à Gisele Bündchen.

Protejam-se do sol, comam alimentos ricos em vitamina D e , se necessário, tomem suplementos vitamínicos.

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.