Quero fazer um peeling no inverno. Qual o melhor?

Estamos iniciando a época do ano em que o sol e o calor deram uma trégua, permitindo a realização de procedimentos dermatológicos mais “ousados”.
Na verdade não existe o “melhor” peeling e sim o mais indicado de acordo com a necessidade da pele.
Os peelings são classificados em superficial, médio e profundo e em físico ou químico. Falaremos hoje sobre os peelings químicos.
Mesmo com toda a tecnologia existente (laser, radiofreqüência, luz intensa), o peeling ainda ocupa um lugar de destaque no tratamento dermatológico, pela facilidade de execução, segurança e rápida recuperação na grande maioria dos casos.
Peelings superficiais removem a camada mais superficial da pele (córnea +/- epiderme), os médios atingem a parte média da pele (derme papilar) e os profundos, como o nome diz, atingem a parte mais profunda da pele e estão indicados para um envelhecimento intenso.
Melhora da textura, luminosidade, redução de manchas, rugas superficiais podem ser obtidos com sessões periódicas (semanais, quinzenais, mensais) de peelings superficiais. A descamação é suave e dura 3-5 dias. Cuidados específicos pré e pós peeling são fundamentais, como o preparo da pele com clareadores e antioxidantes, uso de filtro solar e hidratantes.
Os peelings médios estão indicados para um envelhecimento mais acentuado e
Cicatrizes de acne. A recuperação é mais lenta (5-7 dias), mas o número de sessões é menor.
Existem diferentes combinações de ácidos que podem ser usadas pex, ácido retinoico, acido glicolico, acido kojico, acido lático, acido piruvico, tricloroacetico e em diferentes concentrações. A descamação pós peeling pode ser atenuada com o uso de hidratantes específicos.
Em todos os casos, os cuidados com o sol são fundamentais !

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.