Estrias na gestação: porquê elas ocorrem e como tratá-las?

55 a 90% das gestantes irão desenvolver estrias, especialmente no abdome, coxas, nádegas e seios. Elas começam rosadas ou arroxeadas e podem se tornar mais claras com o passar do tempo. Podem também coçar. Porque elas ocorrem? Por ação dos hormônios (estrogênio e relaxina) e pela distensão abdominal, que ocorre especialmente nos 3 últimos meses. Embora seja um tema controverso, um estudo bem antigo, feito em 1959, já havia demonstrado que o ganho de peso excessivo ou bebês grandes estão associados com o risco de desenvolvimento de estrias. Uma outra pesquisa mostrou que a idade avançada era inversamente proporcional ao risco de desenvolver estrias, ou seja, quanto mais jovem a gestante, maior o risco. 

Os fatores genéticos ou familiares também são importantes. Se a mulher já tem estrias nos seios ou coxas pré-existentes, a chance dela desenvolver estrias durante a gravidez é maior. 

Para evitá-las, além de controlar o ganho de peso, consulte sua dermatologista sobre as opções de produtos industrializados ou manipulados. Mesmo com todos os cuidados, se elas aparecerem durante a gravidez, algumas fórmulas tópicas podem contribuir para um tratamento precoce.

O tratamento idealmente deve ser feito  logo após o parto, de forma combinada com Laser de Co2, Peelings, microdermoabrasão e Luz Intensa Pulsada.

Image

This entry was posted in Uncategorized and tagged . Bookmark the permalink.