O uso de ácidos é sempre sinônimo de descamação? A pele precisa descamar para que o tratamento tenha resultado? Posso tratar as manchas da pele, como o melasma, sem descamar?

O uso de ácidos é sempre sinônimo de descamação?

A pele precisa descamar para que o tratamento tenha resultado?

Posso tratar as manchas da pele, como o melasma, sem descamar? 

Por Dra Daniela Antelo

Com frequência, escuto estas perguntas dos meus clientes. A descamação com o uso de ácidos é frequente, mas nem todos descamam na mesma intensidade. O ácido (especialmente o retinóico) acaba sendo o protagonista de um tratamento anti-envelhecimento ou anti-acne.  A pele pode ser mais tolerante ou mais sensível ao uso de ácidos. Vejo pacientes que usam ácidos em concentração bem baixa, 2 vezes na semana e que descamam intensamente e outros, que usam ácido diariamente e mais concentrados, sem descamação. Pacientes com peles mais sensíveis, com dermatite ou com tendência à rosácea apresentam descamação, vermelhidão e ardência e nas peles mais oleosas, a descamação é menos intensa, ou se ocorre, normalmente é ao redor da boca. 

Não é necessário, num tratamento domiciliar, que ocorra a descamação para que o efeito do tratamento aconteça. Até porque, além da sensibilidade da pele,  o tipo de ácido deve ser levado em conta e sua concentração.  Para quem tem sensibilidade ao ácido retinóico, podem ser utilizados seus derivados mais suaves: retinol e retinaldeído. Para quem tem sensibilidade ao ácido glicólico, podemos formular preparados com ph mais alto ou usar ácido kójico, mandélico e outros. O tipo de “veículo” utilizado na aplicação do ácido (gel aquoso, gel alcóolico, creme, gel-creme e serum) também é um fator que deve ser levado em conta.  

Para quem tem melasma e não quer descamar, hoje em dia existem protocolos de tratamento com combinação de clareadores com pouca (ou mesmo inexistente) descamação e sensibilização da pele. Há técnicas de peeling mais modernas, sem descamação ou, se ocorre, é bem leve. Desta forma, é possível tratar da pele sem mudar a sua rotina e atividades do dia-a-dia. 

Naturalmente, em todos os casos, a proteção solar é imprescindível. 

Image

This entry was posted in Uncategorized and tagged . Bookmark the permalink.